Quanto devemos poupar no mês para construir nosso futuro? 10%, 5%, 25% dos seus ganhos mensais? Não existe resposta para essa pergunta. Matematicamente quanto mais você consegue economizar mais você terá no futuro, na prática devemos ter outra visão. A economia de dinheiro cega, tornando-se o único intuito da sua vida é tão prejudicial quanto uma doença. Se consegue com que todos os meses sobre dinheiro invés de faltar, você está no caminho certo.

Quando começamos a analisar nossos gastos mensais com mais afinco, afim de que os supérfluos sejam diminuídos para que sobre mais, sempre aparecem dezenas de perguntas e afirmações como: “não preciso disso”, “isso aqui não posso viver sem”, “preciso comprar isso todos os meses”. Gastos com alimentação, moradia, locomoção e lazer são de extrema importância no dia a dia e muitas vezes gastamos mais do que necessário nesses itens. Por exemplo, você tem um pacote de TV a cabo + telefone fixo + celular, dando um valor x. Precisa mesma de tudo isso? Necessita assistir a tantos canais e de tantos minutos para fazer ligações de longa distância? Diminuindo o valor para 0,5 x, terá o mesmo conforto de antes e gastando bem menos. Quando vai no mercado e sempre compra a mesma marca de um determinado produto, sem um motivo muito relevante para isso, perceba que a marca ao lado te oferecerá a mesma coisa do que o que está acostumado, porém com um preço mais atraente. O mesmo vale para transporte. O uso de caronas não é muito comum no Brasil, mas se bem utilizada, gera uma grande economia no final do mês.

Essas são as pequenas coisas que devem ser avaliadas no dia a dia para que consigamos poupar mais, não necessitando ter que baixar radicalmente o padrão de vida. Você não precisará passar todas os finais de semanas e férias trancado em casa para conseguir ter um futuro agradável, somente escolher e se programar com antecedência, não extrapolando o limite que você definiu para gastar.

Uma das questões que considero mais controversas quando o assunto é poupar é quando diz respeito a lazer e hobbies. A primeira coisa que vem a cabeça da maioria é de que esse tipo de gasto é jogar dinheiro fora. Investir no seu entretenimento não é desperdício, precisamos de diversão e distrações para que mantenhamos os outros aspectos de nossa vida sob controle. Praticar esportes, ir ao cinema e frequentar bares e restaurantes são parte importante da vida. Do mesmo jeito que seus gastos devem ser planejados, o seu lazer também deve ser, pois é muito fácil acabar extrapolando na hora da diversão.

Existem casos extremos, os dos poupadores obcecados. São pessoas que vivem para poupar o seu salário, trazendo indisposições para aqueles que vivem junto dessas pessoas. O radicalismo é prejudicial tanto para os que gastam quanto para os que poupam. Devemos procurar um equilíbrio para aproveitar o presente e construir o futuro. Ressalto a importância de um correto planejamento e ciência da realidade em que vivemos, pagando as contas, nos dando prazer e poupando, para que o futuro possa ser tão agradável quanto o presente.

Não viva para o dinheiro, dê a importância devida a ele, porém não deixe ele dominar sua vida. Pratique esportes, tenha hobbies, não deixe sua obsessão por poupar afetar sua família e amigos.

NÃO ESQUEÇA DE VIVER O HOJE!